Juliana Damasceno

7 Dicas para aquecer os gatos no frio

Escrito por Juliana Damasceno

26 ABR 2023 - 07H00

Assim como nós, os gatos sentem com a queda de temperatura, por terem a temperatura corporal mais quente (em torno de 38,1ºC e 39,2ºC), eles podem sentir ainda mais que os humanos quando o friozinho começa a bater.

Além do desconforto térmico poder gerar estresse, afetando a saúde emocional, as baixas temperaturas também podem promover a queda de imunidade, deixando o felino mais susceptível a adquirir doenças físicas.

Uma forma de prevenir que essas questões relacionadas ao físico e ao emocional ocorram, é manter seu felino bem quentinho com as 5 dicas a seguir:

  1. Tocas por toda a casa: adicionar toquinhas que tenham rotas de fuga (entrada e saída) manterá seu felino protegido de friagem e bem aquecido;
  2. Papelão: as tocas podem confeccionadas com papelão que é um material térmico, mantendo assim a temperatura corporal do gato. Você também pode cortar caixas de papelão no formato de caminhas e disponibilizar por todo ambiente;
  3. Cobertores: gatos adoram uma textura bem macia para se aquecer, cobertas de microfibra costumam fazer muito sucesso com os felinos. Você pode adicioná-las em tocas, camas e demais localizações preferidas para descanso;
  4. Bolsa de água térmica: para potencializar a proteção térmica em dias ou regiões mais frias, adicione uma bolsa de água quente ou preencha uma garrafa pet com água quente e envolva-a com uma toalha, adicionando embaixo dos cobertores para que eles possam se encostar. Isso manterá os felinos muito mais aquecidos;
  5. Alimento úmido morno: aqueça água e adicione no alimento úmido da preferência do felino (sachês, patês e demais alimentos úmidos palatáveis). Além de aquecê-los, aumentará a ingestão hídrica, que pode cair durante o inverno;
  6. Vedar o ambiente: feche janelas, portas e demais aberturas que formem corrente de vento. A ventilação do local é importante para a renovação do ar, mas evite deixar o ambiente com corrente de vento;
  7. Permitir acesso ao sol: disponibilize camas, cobertores, tocas e as demais dicas anteriores em locais que o felino possa ficar no sol. Gatos amam tomar um solzinho justamente porque é uma excelente fonte de calor.

Seguindo as dicas acima com certeza seu felino estará preparado e mais aquecido nesse inverno. Lembre-se que em casas multi-cat (com mais de um gato), os recursos devem ser ampliados para pelo menos um número a mais do que o número de gatos e dispersos pelo ambiente para evitar competição.

juliana damasceno header
Juliana Damasceno

O que fazer para resgatar um gato arredio (arisco)?

Resgate de gatos arredios nas ruas requer paciência e cuidados. Prepare-se com caixa de transporte, alimentos atrativos e luvas. Aproxime-se gradualmente, evitando forçar contato. Após o resgate, opte pela esterilização e devolução ou encaminhe para adoção responsável. Gatos arredios necessitam de socialização gradual em ambientes seguros, estimulando positivamente.

juliana damasceno header
Juliana Damasceno

Gatos e visitas: o que fazer quando o felino tem medo de pessoas desconhecidas

Gatos escondem-se de pessoas desconhecidas devido ao instinto de autopreservação, relacionado à territorialidade. Esse comportamento, se não mitigado desde filhote, pode resultar em estresse e problemas de saúde. A sociabilização precoce é crucial para gatos confiantes. Dicas incluem associar visitantes a experiências positivas, criar refúgios adequados e recompensar avanços. Tutores devem evitar repreensões, promovendo um ambiente seguro. Para gatos adultos temerosos, é possível incentivá-los gradualmente a interagir com estranhos. A WellFelis oferece serviços especializados, garantindo o bem-estar dos gatos durante a ausência dos tutores. Gatos mais sociáveis são mais saudáveis e felizes, independentemente da idade.

Marcela Barbieri_header
Marcela Barbieri

Coprofagia - distúrbio que vai além do comportamento

Muitos tutores e até Veterinários acreditam que o comportamento coprofágico está relacionado apenas à questões comportamentais. Porém, estudos mostram que a coprofagia na verdade pode sinalizar problemas graves que estão acontecendo no organismo do animal.

Boleto

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Juliana Damasceno, em Juliana Damasceno

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.