Amanda Simões

O efeito da pandemia no marketing dos Pet Shops

Escrito por Amanda Simões

25 MAI 2022 - 08H50 (Atualizada em 30 MAI 2022 - 11H20)

O Brasil registrou o primeiro caso de contaminação pelo novo coronavírus há dois anos, e que dono de Pet Shop iria imaginar o que viria a seguir? Uma pandemia!

O crescente número diário de novos casos e mortes exigiu medidas de isolamento social, quarentena e até lockdown em vários Estados brasileiros. Como consequência, apesar de Pet Shop ser considerado um serviço essencial, os tutores tinham medo de sair de casa. Houve restrição em algumas cidades nos serviços de banho e tosa, loja, e os efeitos da pandemia foram severos aos empresários que não estavam preparados para enfrentar essa crise. Resultado? Muitos Pet Shops faliram.

Você deve estar se perguntando “haveria, então, uma forma de prever isso tudo e não sofrer o efeito da pandemia no meu Pet Shop?”. Antes de responder à pergunta, que uma coisa fique clara: o mercado pet segue na liderança de segmento que mais cresce no Brasil há 5 anos consecutivos, inclusive, foi o setor que mais cresceu na pandemia, movimentando em 2020, R$40 bilhões segundo a Revista Exame.

O isolamento social aproximou ainda mais os tutores dos pets. Quem já tinha um cão, provavelmente, adquiriu um segundo. Quem ainda não tinha, certamente comprou, adotou ou pensou seriamente nessa hipótese. Isso fez o mercado, que já era muito rentável, explodir em vendas de produtos e serviços. Foi um salto gigantesco.

Ok, mas sobre “prever o efeito da pandemia no meu Pet Shop?”. Veja, quase todos os Pet Shops que fecharam as portas nesse período tinham uma característica em comum: o amadorismo. Isso é algo que, por muito tempo, reina em nosso segmento. As pessoas que querem empreender, pesquisam no Google: “qual o melhor segmento para investir?” A resposta, claro, será o mercado pet. A questão é que elas simplesmente montam suas lojas sem conhecimento algum, sem definir questões decisivas para a sobrevivência de um comércio, como plano de negócio, modelo de negócio, público-alvo, gestão, marketing e iniciam uma aventura que, com ou sem pandemia, está fadada ao fracasso.

Agora, quem entrou no mercado preparado, com todas essas questões que citei anteriormente, alinhadas, soube abusar da única ferramenta que foi imune à covid-19 durante toda a pandemia: o marketing digital! Mesmo quem não tinha conhecimento sobre o assunto e achava uma perda de tempo investir nas redes sociais, se viu forçado a migrar para o Instagram.

As lojas já não estavam mais atendendo em capacidade máxima e as pessoas passavam a maior parte do tempo em frente à tela do celular. Era ali que os clientes estavam! Os donos de Pet Shops que souberam aproveitar as redes sociais, principalmente o Instagram, com estratégia na pandemia, tinham uma arma poderosa nas mãos.

Quem abasteceu o feed com estratégia, gravou stories diariamente, abriu a caixinha de perguntas para sanar as dúvidas dos clientes e abusou da extraordinária entrega orgânica do reels, notou um aumento significativo nas vendas. Durante a pandemia, o comércio migrou do mundo físico para o virtual. O problema é que muitos empresários não perceberam isso.

“Tá bom, mas eu tenho um Instagram para o meu Pet Shop, posto todos os dias e não vendo nada por lá?”

E quem disse que é assim que funciona? Usar as redes sociais é uma estratégia de marketing digital, e para uma estratégia funcionar é necessário um plano, certo? Agora, pergunto, suas publicações no Instagram têm estratégia para alcançar o cliente que vai efetivamente comprar seu produto?

Postar conteúdo por postar realmente não adianta, é perda de tempo.

Certo, e como sair do zero e ter um Instagram que vende?

Primeiro, entenda: o Instagram representa a autoridade da sua loja física na internet. Quando você quer conhecer um restaurante, por exemplo, o que você faz? Acredito que a maioria procura o perfil no aplicativo para ver as fotos, os preços e outras informações sobre o local.

Comece analisando seu perfil como um cliente. Se você fosse um seguidor e visitasse o Instagram do seu Pet Shop, se sentiria convidado ou tentado a comprar alguma coisa? Quando necessárias, as mudanças precisam começar, por exemplo, na foto do perfil. O que tem lá? Uma imagem da fachada do Pet Shop tirada da câmera de um celular? Sua foto pessoal? Então, mude imediatamente para algo que dê autoridade à sua loja. Dica: use o logotipo do seu Pet Shop.

Feed

O feed pode ser usado como um catálogo virtual. Ele deve ser abastecido todos os dias, com fotos bonitas, chamativas e com conteúdo relevante. Por exemplo: vai dar uma dica de produto? Escreva na legenda para que serve esse item. Por qual motivo aquela é a solução que seu cliente precisa para o pet dele. Muitas vezes ele nem sabe que precisa daquilo e é seu dever apresentar essa solução!

Stories

Os stories podem ser usados de várias formas, um exemplo é a caixinha de perguntas. Elas geram conexão entre você e seu cliente. Exemplo de caixinha: “qual é o brinquedo favorito do seu pet?”, com base nas respostas, você pode compartilhar fotos desse produto, itens semelhantes que você tenha em estoque, ao mesmo tempo em que oferece um espaço para que seu cliente faça perguntas.

Dicas: faça antes x depois de algum pet que foi ao seu banho e tosa; mostre os bastidores da sua loja; enquetes etc.

Reels

O reels é a ferramenta do momento. Como as pessoas passam muito tempo no Tik Tok, o Instagram está caprichando na entrega orgânica do reels. O objetivo deles é o mesmo, fazer com que os usuários passem mais tempo no aplicativo. Por isso, use a criatividade, escolha boas transições e músicas que estejam em alta para aparecer a um número maior de pessoas. Assim, as chances de atrair potenciais clientes aumentam exponencialmente.

O mercado pet segue em ascensão e, ao que tudo indica, teremos um novo recorde. Se até esse momento você não dava muita atenção ao marketing digital do seu Pet Shop, um recado: sempre é tempo de transformar erros em acertos. O melhor disso tudo é que boa parte dessas ferramentas poderosas que estão disponíveis para alavancar seu negócio são gratuitas, então, é só aproveitar.

Amanda Simões
Youtube: 
Amanda Miglioli Simões
Intagram: 
@amandamigliolisimoes

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Amanda Simões, em Amanda Simões

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.