Rodrigo Albuquerque

Comunicação transparente aumenta o engajamento e potencializa resultados

Escrito por Rodrigo Albuquerque

12 OUT 2022 - 07H00

Como afirmei na minha última coluna, o segredo para a formação de um time de primeira está tanto no recrutamento como no treinamento. É preciso, em síntese, contratar o comportamento e treinar a técnica. No final das contas, pouco importa a área de atuação da companhia ou produto que ela vende; o negócio é feito por pessoas, e, sem elas, é impossível prosperar.

Parte fundamental da formação do novo funcionário, e mesmo dos antigos, está na correta orientação, na clareza com que você expressa o propósito, os objetivos e as metas da empresa, na comunicação transparente. Quando as pessoas sabem os motivos pelos quais estão fazendo determinada tarefa, o nível de engajamento e comprometimento dá um enorme salto.

No mundo de hoje, com a chegada da geração Z ao mercado de trabalho, cada vez mais as pessoas querem fazer algo com que se identifiquem, em que enxerguem sentido - e não somente pela remuneração oferecida. Por isso é tão importante que você:

● Explique como a sua empresa começou e por que começou - envolvendo as pessoas na sua causa;

● Explicite o que você, como líder, e a própria empresa esperam do colaborador;

● Enfatize a cada passo e em todo processo tanto o como quanto o porquê.

Um breve alerta: a compatibilidade entre os princípios da empresa e o perfil do colaborador deve ser completa. Já na etapa de seleção, a cultura precisa ser detalhada para que tanto o colaborador como a companhia avaliem se há convergência. Só assim a relação profissional poderá ser produtiva e duradoura.

Atitude de dono e meritocracia

Característica muito valorizada pelas empresas, a atitude de dono é uma espécie de sentimento de posse, isso é, quando o colaborador compartilha um sentimento de propriedade e age como se fosse, de fato, sócio do negócio - independentemente do seu nível de hierarquia. Trata-se de uma qualidade poderosa, que aumenta a produtividade e potencializa resultados. Uma das formas para ampliá-la é justamente a comunicação transparente.

Os seus colaboradores precisam saber como as coisas funcionam e, principalmente, quanto custa manter a "máquina" funcionando. Aqui na Petland&CO, por exemplo, abrimos muitos dos nossos números.

Por quê? Porque sso contribui na hora de traçar metas e cobrá-las, pois todos da empresa entendem como é essencial buscá-las e alcançá-las. Sabem que serão valorizados quando a empresa estiver bem e cobrados quando a empresa estiver mal – a famosa meritocracia.

A comunicação transparente, enfim, será decisiva para criar uma cultura meritocrática, para expandir o sentimento de dono, para potencializar crescimento e resultados. Ela vai incentivar os colaboradores, ajudar no seu desenvolvimento e, de quebra, levar a sua empresa para outro nível.

Boleto

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Rodrigo Albuquerque, em Rodrigo Albuquerque

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.