Notícias

Royal Canin investe em práticas sustentáveis para proteger o meio ambiente

Companhia promove diversas ações no Brasil como redução de emissões de carbono, utilização de energia renovável e novos ingredientes em suas fórmulas

Escrito por Pet Conecta Digital

13 JUN 2024 - 10H10 (Atualizada em 13 JUN 2024 - 10H39)

Guiada por três pilares fundamentais: Pets, Pessoas e Planeta, a Royal Canin reafirma seu compromisso com um futuro mais sustentável. A empresa realiza ações em prol do meio ambiente, adotando práticas responsáveis em todas as etapas do processo produtivo, além de manter o compromisso com a qualidade no fornecimento de alimentos para gatos e cães.

Sua fábrica no Brasil, localizada em Descalvado (SP), é um exemplo de ações sustentáveis. Desde 2015, a unidade envia zero resíduos para aterros sanitários, todos os efluentes industriais são tratados internamente nas Estações de Tratamento de Efluentes (ETEs), painéis solares garantem a autossuficiência de energia em seu principal armazém logístico, além de cerca de 50% de sua eletricidade ser renovável.

Carla Pistori, Diretora de Assuntos Corporativos da Royal Canin Brasil, explica que o objetivo das ações realizadas é gerar valor não apenas para os Pets, mas também para as Pessoas e o Planeta. Para isso, a companhia executa uma série de iniciativas a fim de construir um negócio socialmente responsável. "Um futuro mais sustentável não se limita a práticas ambientalmente responsáveis em todas as etapas de produção, mas também engloba esforços na promoção da criação e guarda responsáveis de gatos e cães, reconhecendo seu papel positivo na sociedade, além de buscar a melhora constante do impacto social em toda cadeia de abastecimento. Nossas diretrizes estão interconectadas e alinhadas aos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas (ONU)", afirma.

A redução das emissões de carbono também faz parte do compromisso da empresa, que tem como objetivo alcançar a neutralidade até 2025, alinhando-se à meta da Mars, Inc. de zerar emissões em toda a cadeia de produção até 2050. A iniciativa, que começou em 2021, inclui aquisição de ingredientes com baixo teor de carbono, matérias-primas oriundas da agricultura regenerativa, transição para energias renováveis, entre outras.

A reformulação dos alimentos, incluindo a mudança para ingredientes com baixa intensidade de carbono, sem comprometer a qualidade e a segurança, faz parte do compromisso em ser carbono neutro até 2025. A soja utilizada na formulação dos alimentos, por exemplo, é certificada pela Associação Internacional de Soja Responsável (RTRS) e é 100% certificada pelo ProTerra, padrão independente que promove práticas agrícolas sustentáveis e contribui para deter o desmatamento. Essa certificação reconhece a adesão da Royal Canin às práticas sustentáveis ​​e responsáveis em toda a cadeia de suprimentos, garantindo a origem e a produção ambientalmente conscientes da soja utilizada na formulação dos alimentos.

Em complemento, as linhas ROYAL CANIN® para Filhotes Saudáveis, Sensibilidades de Gatos e parte dos alimentos específicos para cães de raças são certificadas com o selo Carbono Neutro, contribuindo também para a ação climática global. A linha de Filhotes Saudáveis, por exemplo, foi reformulada com ingredientes mais sustentáveis, como óleo de alga, uma fonte 100% natural de Ômega 3, que reduz a utilização de óleo de peixe e ajuda a preservar a vida marinha.

A preocupação com a nutrição, levou a Royal Canin a substituir ingredientes de origem marinha por alternativas com menor impacto na biodiversidade. “Estamos avaliando a implementação de outras ações que contribuam para a preservação do meio ambiente, pois sabemos da nossa responsabilidade enquanto corporação e estamos empenhados em colaborar para um ecossistema cada vez mais sustentável," completa Carla.

As ações em prol do meio ambiente não param por aí. A empresa também tem incorporado iniciativas em sua área logística, que estão diretamente ligadas ao objetivo de redução da emissão de carbono. Dentre elas, o primeiro veículo 100% elétrico para entregas na cidade de São Paulo, abastecimento de 100% da frota de entrega com biocombustível, o estabelecimento de armazéns logísticos intermediários no Estado de São Paulo, que otimizam as rotas deixando-as mais inteligentes, dentre outras.

Para saber mais sobre os projetos da marca com foco em sustentabilidade, acesse o site.

cao-alegre-a-divertir-se_23-2151082468
Notícias

Chewy, Varejista Online de Produtos para Pets nos EUA, Aumenta Vendas em 3,1% no Primeiro Trimestre de 2024

A Chewy, varejista de produtos pet, cresceu 3,1% em vendas até 28 de abril de 2024, atingindo US$ 2,87 bilhões no 1º trimestre. Lucro bruto subiu para US$ 853,99 milhões, e lucro líquido quase triplicou para US$ 66,9 milhões. O programa de autoship gerou 77,6% das vendas. A Chewy prevê crescimento de 2-3% no 2º trimestre e 4-6% no ano fiscal de 2024. Estratégias de sucesso, como autoship e foco no cliente, podem inspirar o mercado pet brasileiro.

mulher-de-foto-completa-com-cachorro-em-estudio_23-2150747608
Notícias

Crescimento do mercado pet demanda diversificação de profissionais; comportamento animal é um dos destaques

O mercado pet brasileiro cresceu no pós-pandemia, impulsionado pela adoção de animais e novas necessidades dos tutores. Projeções indicam que o setor pode crescer 12,8% em 2024, alcançando R$ 54 bilhões. Profissões diversas, como veterinários e especialistas em comportamento, são essenciais. Serviços como Dog Walker, Creches e Pet Sitters tornaram-se indispensáveis. A PET South America oferecerá o curso PET Comportamento, focado no treinamento e bem-estar de gatos e cães, com especialistas abordando desafios comportamentais e estratégias terapêuticas.

vista-lateral-do-cao-assistindo-proprietario-trabalhar-no-laptop_23-2148567042
Notícias

Gastos com produtos para pets impulsionaram a performance das vendas online no país

Nos últimos anos, o Brasil viu uma transformação nos hábitos de consumo, especialmente após a pandemia, com um aumento de 192% nos gastos digitais. O setor de produtos para pets cresceu 162%, destacando a mudança nas preferências de consumo e a adaptação do mercado para atender a novas demandas.

Boleto

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Pet Conecta Digital, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.